sábado, 18 de outubro de 2014

Zona de Conforto

Termo muito utilizado no mundo corporativo, tão temido em todos os mundos.
A maioria teme sair da zona de conforto. Outros temem ficar nela.
No mundo corporativo as pessoas associam a zona de conforto a estabilidade, segurança na carreira, pensam que se encontraram naquela função e atingiram o ápice de seu desempenho. Tremem na base sob qualquer possibilidade de terem a zona alterada, tem medo de sairem da caixa, pensarem fora do quadrado, medo da mudança.
No mundo pessoal é grande a quantidade de pessoas que não veem qualquer chance de sair do conforto, da rotina, do amanha que será igual hoje e que foi igual ontem. Todo dia é mais do mesmo. Acreditam que estão ganhando tempo quando na verdade estão perdendo vida.
A outros a mudança atrai. Como espectador ou como agente dela. Se o bom da vida é o equilibrio, não devemos temer nem sermos atraídos pela mudança, mas simplesmente encará-la.
Encarar como oportunidade. Encarar como uma nova chance.
Encarar como um novo caminho.Não ter dificuldade em se adaptar a novos cenários, mesmo que não goste deles.
Se alguma coisa não identificada te incomoda, mude os móveis de lugar, mude os itens no armário, mude qualquer mínima coisa.
Até que a mudança se manifesta em você, e aí não é preciso mudar mais nada.
Não se obrigue a mudar nada, mas se preciso for, mude enquanto há tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário